curiosidade-bangkok

Curiosidades em Bangkok!

Estar num país novo sempre deixa a gente de anteninhas de pé para poder perceber diferenças, semelhanças e, principalmente, curiosidades. Pelo menos pra gente aqui na Expedição.

Estar num país tão diferente quanto a Tailândia, então, desperta ainda mais nossos sentidos e percepções. Além das curiosidades, relativas à cultura e costumes, que a gente já chega sabendo por ter lido por aí – como a história de que não podemos apontar os pés para ninguém, pois é a maior falta de respeito que há -,  temos colecionado muitas outras por nossa (ainda curta) passagem pela terra do sorriso.

Quer saber o que a gente andou observando em Bangkok? Dá uma olhada nas curiosidades que separamos sobre a cidade!

 

Cidade Suspensa

Uma das muitas passarelas suspensas, já que atravessar a rua é uma missão praticamente impossível | Foto: Rapha Rotta
Passarela suspensa, já que atravessar a rua é uma missão praticamente impossível | Foto: Rapha Rotta

Graças às suas avenidas enormes, trânsito de louco e cruzamentos complexos, Bangkok tem uma quantidade considerável de passarelas suspensas para que os pedestres possam caminhar e atravessar ruas com segurança.
É uma das curiosidades que a gente mais gosta, porque isso permite termos uma visão super ampla e panorâmica da cidade e, além disso, no alto venta mais, o que torna o passeio pelas passarelas consideravelmente mais refrescante! :)

 

Comida de rua

Uma cena comum em Bangkok: comidinhas de rua por todos os lados | Foto: Manu Pontual
Uma cena comum em Bangkok: comidinhas de rua por todos os lados | Foto: Manu Pontual

Isso não é exatamente uma novidade. Todo mundo sabe que a Tailândia tem barracas de comida de todo tipo. Ainda assim, Bangkok ultrapassa qualquer limite. A quantidade de barracas de comida nos impressionou muito: elas são inúmeras e estão em todo lugar, e de todo tipo mesmo de comida.
A impressão que dá é a de que toda dona de casa bangkokiana tem uma receita especial da família da qual ela morre de orgulho e, aí, achando que o mundo inteiro precisa experimentar, abre uma barraquinha na rua para vendê-la. Porque acho isso? Porque “todo tipo mesmo de comida” não faz jus a todo tipo que encontramos por aqui. Cruzamos com espetinho de ovo cozido com casca, peixe inteiro frito (não ficamos pra ver como as pessoas comem isso no meio da rua com as mãos),  polvo, noodles, espetinho de banana (banana!), os famosos insetos (compostos por escorpião, minhoca e outras coisas que não identificamos), muito kebab, inúmeras barracas de frutas já cortadinhas, além de diversos tipos diferentes de snacks produzidos na hora. É muito impressionante mesmo!

 

Ônibus que não acompanharam a evolução

Os ônibus de outra época andando por Bangkok... | Foto: Rapha Rotta
Os ônibus de outra época andando por Bangkok… | Foto: Rapha Rotta

Apesar de a cidade ser maior high tech (por exemplo, já é difícil encontrar acessórios para iPhones abaixo do 6, os ventiladores têm controle remoto), os ônibus parecem ser de uma época distante, lembra um pouco o comunismo cubano. Não pudemos compreender.

 

Canais/Khlongs

Um khlong em Bangkok | Foto: Manu Pontual
Um khlong em Bangkok | Foto: Manu Pontual

Bangkok é cheia de canais, os khlongs. Na realidade, ela tinha muito mais do que tem hoje – algum dos reis resolveu cimentar uns canais pra construir algo em cima – mas ainda assim hoje a cidade tem uma quantidade razoável de canais e sempre esbarramos em algum. A pena é que a maioria deles é feia e suja. :(

 

Natal o ano todo

Uma escadaria na frente de um shopping... com tema natalino! | Foto: Manu Pontual
Uma escadaria na frente de um shopping… com tema natalino! | Foto: Manu Pontual

A cidade é toda decorada com fitas coloridas, luzinhas e colagens, o que faz com que pareça o tempo todo que é natal! É demais!

 

Cuidado com o trem

Trem passando no meio da cidade - e as pessoas atravessando pelos trilhos para alcança-lo | Foto: Rapha Rotta
Trem passando no meio da cidade – e as pessoas atravessando pelos trilhos para alcança-lo | Foto: Rapha Rotta

Tem um trem que passa no meio da cidade, no meio da rua, pertinho de onde os pedestres e alguns comércios ficam. Isso é uma loucura. Ficamos uma vez esperando uns 20 minutos pra atravessar uma rua, porque tinha um trem chegando. E é muito impressionante o fato de não ter mesmo uma área de “respiro” entre as construções, as pessoas e o trem. Vale esperar pra ver um passar tão perto.

 

O cinema, como um todo

Cinema genérico em um lugar genérico - porque, é claro, não podia tirar foto da sala | Foto: Hashi Photo, Wikimedia Commons
Cinema genérico em um lugar genérico – porque, é claro, não podia tirar foto da sala | Foto: Hashi Photo, Wikimedia Commons

O cinema. Fomos ao cinema porque, né, a gente mora “aqui” – obrigada – e vocês não têm uma ideia do que vimos. Entramos na sala, daí passam os trailers (muito muito muito filme épico chinês dublado em tailandês, e inclusive um filme brasileiro – Hoje eu quero sair sozinho!) e os comerciais (que são um episódio à parte, vale dizer) e depois, assim como quem não quer nada, vem um aviso: “por favor, se levantem para o hino do rei”. Sim, se levantar. Para um hino. Do rei. Jamais soube que rei tinha hino, muito menos que hinos poderiam tocar no cinema e que isso poderia ser um regra. É uma regra. Enquanto o hino tocava, passava na tela um tipo de apresentação de powepoint bem no estilo das mensagens de incentivo que a sua tia te manda, sabe? Fotos do rei pra lá e pra cá, num fundo horroroso e diagramação de cortar os pulsos. Foi um momento muito interessante, mas infelizmente não pudemos tirar fotos – maior pecado da vida zoar com o rei por aqui. Se vier a Bangkok, sugiro uma passada no cinema para contemplar esse momento. É joia.

 

Mania de saquinho

Frutas também são vendidas em saquinhos, apesar de não serem as únicas | Foto: Manu Pontual
Frutas também são vendidas em saquinhos, apesar de não serem as únicas | Foto: Manu Pontual

Tudo vendido em saquinho: aqui também é algo não exclusivo de Bangkok, mas com certeza vimos muito mais disso lá do que nos outros lugares por onde passamos. As barracas de comida vendem todas em saquinho: frutas, carnes, carnes com molhos, peixes, espetinhos. Colocam tudo dentro de um saquinho (exatamente igual ao peixe comprado dentro de um saquinho com água, sabe?). Até copos de suco takeaway são colocados dentro de um saquinho (esse mais parecido com o de supermercado, porém menor), e as pessoas tomam segurando pela alça do saquinho – e não pelo copo – para não esquentar o conteúdo. Engenhoso, né?

 

E aí, já passou por Bangkok? Percebeu outras curiosidades da cultura? Conta pra gente, e colocamos no próximo texto de curiosidades – dessa vez Tailandesas! :)

Manu Pontual
Aquariana de corpo e alma, Manu é apaixonada por viagens. Fundou a Plot junto com o Rapha, e agora vive viajando - seja de verdade, fazendo roteiros para os nossos clientes, ou sonhando com os próximos destinos.

Share This

Copy Link to Clipboard

Copy